Joaquim Furtado, jornalista que começou carreira antes do 25 de abril, entrou um período sabático. O jornalismo continua, todavia, a correr-lhe nas veias. Um contador de histórias longas, homem do detalhe e da precisão, Furtado fez carreira na RTP. Passou pelo 4º Congresso para apresentar um livro. O Media Lab envolveu-o numa conversa sobre o estado do jornalismo.

dd